Noite de Curitiba

Diferente do que se pode imaginar de um lugar frio e chuvoso, em Curitiba os moradores não se trancam no quentinho de casa quando a noite chega. Muito pelo contrário! Os curitibanos são animados, adoram uma boa cerveja, não dispensam música de qualidade e fazem da noite um dos melhores momentos da cidade. Aproveite o calor dos piás e gurias e não se entregue ao friozinho da cidade. É hora de se jogar na noite da capital paranaense!

Bares são entidades onipresentes em toda a cidade. Os curitibanos são adeptos de boa cerveja e a cidade está em uma maravilhosa onda de produção artesanal. Rótulos de qualidade estão em todos os bares, dos mais populares botecões aos refinados espaços para consumidores mais chiques. Basta você escolher o cantinho que tem mais a sua cara para começar a aproveitar. A música também é importante para os curitibanos. A cultura do rock é bem forte na cidade, mas o público sertanejo também anda ganhando espaço por lá.

Dicas de Curitiba

  • A cidade de Curitiba é relativamente segura, mas há muito deixou de ser aquele paraíso divulgado anos atrás. Ao caminhar pelo Centro e Centro Histórico, fique atento aos pertences. Apesar da aparente calmaria, Curitiba apresenta todos os problemas de uma cidade grande.
  • O clima de Curitiba é realmente instável. Em um só dia, você poderá passar pelas quatro estações do ano. Vista-se sempre em camadas, com roupas que sirvam para o frio e para o calor. Guarda-chuva na bolsa é sempre uma boa ideia. Previsão do tempo não funciona muito bem por lá.
  • Nunca deixe de sair por causa da chuva. Curitibanos vão até à praia em dias chuvosos. Entre na onda e saia do hotel com ou sem sol. 
  • Circular pela cidade é fácil e o trânsito é muito tranquilo se comparado a metrópoles como Rio de Janeiro de São Paulo. Em caso de dúvidas, mapas distribuídos nos pontos turísticos e aplicativos de locomoção, como o Google Maps, poderão ser muito úteis. Na dúvida e na emergência, não hesite em pegar um táxi. Eles têm custo baixo na cidade e não serão um prejuízo.
  • Os curitibanos têm fama de antipáticos, mas isso pode ser explicado pelo constante clima fechado e alto índice de chuvas. Basta abrir o sol para os sorrisos aparecerem. Não leve essa história de mau humor a sério e curta o “clima” dos moradores.
  • Curitibanos prezam muito pela cidade limpa, coisa que deveria ser hábito nacional. Por isso, nem pensar em jogar lixo no chão. Leve esse comportamento para a sua vida e não só para Curitiba.
  • Caso ouça uma palavra fora de contexto, não hesite em perguntar o significado. Os moradores têm linguajar próprio, muitas vezes incompreensível para os forasteiros. 
  • O DDD de Curitiba é 41.
  • A voltagem em Curitiba é 110V. 

Transportes em Curitiba

O sistema de transporte público em Curitiba tem fama internacional. Desde os anos 70, a cidade se preocupa em oferecer à população soluções mais modernas e eficientes para locomoção. Ainda hoje é possível ver resultados dos esforços executados há tantos anos, mas Curitiba já não é mais o paraíso do transporte público e apresenta desgastes comuns a grandes centros urbanos.

Como alternativa ao transporte público, há na cidade a Linha Turismo, um sistema de ônibus desenvolvido especialmente para a rota turística. Excelente opção para quem não quer se preocupar em aprender a usar o ônibus comum. Táxis também têm preço acessível e se tornam uma saída para trajetos curtos, nos quais não se pode perder tempo. E andar a pé, ou mesmo de bike, é sempre uma boa alternativa, especialmente em visita a lugares próximos, como as atrações do Centro de Curitiba.

Linha Turismo

Opção mais prática para quem deseja visitar a cidade sem se preocupar com transporte, a Linha Turismo foi desenvolvida para facilitar a vida do visitante. Operada pela mesma rede do sistema público de ônibus, a Linha Turismo tem preço e funcionamento diferenciado. O transporte tem custo de R$ 40 reais e permite até cinco embarques (cada passageiro recebe cinco tíquetes que devem ser entregues ao cobrador em cada embarque). São, ao todo, 24 paradas em diferentes pontos turísticos de Curitiba. É muito prático e conveniente para os visitantes, especialmente por ter uma rota muito bem definida, que engloba todas as atrações turísticas mais populares de Curitiba.

A maior desvantagem da Linha Turismo é o preço, especialmente se comparado ao transporte público, que teria a metade do custo. A vantagem é ter uma rota exclusiva e parar apenas nos pontos turísticos. Sendo assim, você não precisará se preocupar com itinerário. Os ônibus circulam a cada meia hora, todos os dias da semana. A parada número um é a Praça Tiradentes, de onde o primeiro veículo parte às 9h e o último às 17h30. O trajeto total, até a última parada, no Centro Histórico, é de 2h30. Você poderá escolher onde descer e onde subir.

As paradas oferecidas pela Linha Turismo são:

  1. Praça Tiradentes/Catedral
  2. Rua das Flores
  3. Rua 24 Horas
  4. Museu Ferroviário
  5. Teatro Paiol
  6. Jardim Botânico
  7. Mercado Municipal/Mercado de Orgânicos
  8. Universidade Federal do Paraná/Teatro Guaíra
  9. Paço da Liberdade
  10. Passeio Público/Memorial Árabe
  11. Centro Cívico
  12. Museu Oscar Niemeyer
  13. Bosque João Paulo II/Memorial Polonês
  14. Bosque Alemão
  15. Bosque Zaninelli/Universidade Livre do Meio Ambiente
  16. Parque São Lourenço
  17. Ópera de Arame/Pedreira Paulo Leminski
  18. Parque Tanguá
  19. Parque Tingui/Memorial Ucraniano (2 paradas)
  20. Santa Felicidade
  21. Parque Barigui
  22. Torre Panorâmica
  23. Setor Histórico

Ônibus comum

O principal meio de locomoção público na capital paranaense é o ônibus. Não há metrô em Curitiba, o que dificulta a vida dos turistas, especialmente por ser complicado entender o sistema tronco-alimentador dos ônibus. São mais de 250 linhas, com 342 estações tubo e 30 terminais, operados pela URBS, que servem como ponto para troca de veículos. A grande vantagem do sistema de transporte de Curitiba é ser integrado. Com o pagamento de apenas uma passagem, você poderá pegar quantos ônibus forem necessários e percorrer o itinerário e a distância que desejar dentro de qualquer espaço de tempo. Para isso, basta não sair dos tubos (como são chamadas as paradas de ônibus integrados) ou dos terminais. O mais complicado é encontrar o trajeto mais adequado. Para isso, aconselhamos o uso de aplicativos de locomoção, como o Google Maps, que fornece com exatidão toda a rota a ser percorrida.

O pagamento das passagens é feito para cobradores ainda na entrada da estação, por isso o embarque no ônibus é muito mais rápido, o que agiliza o sistema de transporte. Os veículos, de vários tamanhos e finalidades diferentes, circulam por vias exclusivas e driblam o trânsito. Isso não quer dizer que eles não sofram com superlotação, frequente nos horários de pico. Caso deseje usar o transporte público, evite viagens entre 7h e 9h e entre 18h e 20h. Apesar de não ser tão prático quanto o sistema de metrô, os ônibus de Curitiba são eficientes e levam a todos os pontos turísticos. Basta ter um pouco de paciência para buscar a melhor rota até o ponto desejado.

Veja o mapa do sistema de transporte de Curitiba ampliado.

Táxi

Os táxis oferecem boa relação custo/benefício para quem deseja economizar tempo e não quer se preocupar com itinerários. O valor da viagem vale bastante se comparado ao transporte público e à Linha Turismo, especialmente se você estiver em um grupo. O táxi é uma boa opção também se utilizado em conjunto com a Linha Turismo. Para quem não quer gastar um tíquete da Linha Turismo em um trajeto muito curto, vale pegar um táxi e reservar os tíquetes do ônibus panorâmico para trajetos mais longos, nos quais o táxi custaria muito caro.

O cálculo é simples. O custo de cada parada na Linha Turismo é de 10 reais (são permitidas 4 paradas). Se você estiver em um grupo de 4 pessoas, quase todos os itinerários sairão mais em conta se forem feitos de táxi. Use aplicativos de smartphone, como o Google Maps para saber a quilometragem do trajeto até o próximo ponto de interesse e assim descobrir se será mais econômico o táxi ou a Linha Turismo. Uma corrida de 10 km sairá por R$ 32,70 em bandeira 1. Uma viagem entre a Catedral de Curitiba e o Jardim Botânico sairia por menos de R$ 20, enquanto o trajeto entre o Jardim Botânico e Santa Felicidade teria custo de R$ 40.

Valor do táxi (atualizado em dez/2015):

  • Bandeirada – R$ 5,40
  • Quilômetro rodado – R$ 2,70 em bandeira 1 e R$ 3,30 em bandeira 2.

Leva e Traz gratuito

Alguns restaurantes, shoppings, casas noturnas, teatros e hotéis de Curitiba oferecem um serviço de transporte gratuito para hóspedes e clientes. O Leva e Traz facilita a locomoção dos viajantes e, o melhor de tudo, você não pagará nada! Para utilizar o sistema é preciso fazer o trajeto entre dois estabelecimentos credenciados. O serviço está disponível de segunda a sábado, sempre de 19h30 a 23h30. O agendamento para o transporte deve ser feito pelo responsável no hotel ou no estabelecimento conveniado, entre 7h30 e 18h30 do dia que será utilizado. Fácil, seguro e de graça! Veja mais sobre o Leva e Traz de Curitiba.

A pé ou de bike

Muitas vezes, a previsão do tempo pode não ajudar. As constantes chuvas atrapalham a vida de quem gosta de percorrer cidades a pé ou de bike. Por isso, apesar de Curitiba ser extremamente convidativa a passeios ao ar livre, nem sempre essa será a opção mais adequada.

Quando o tempo estiver firme, não deixe de botar as pernas para trabalhar. A cidade é cercada por lindos parques e há ciclovias que facilitam o trajeto entre pontos turísticos. O centro histórico é especialmente interessante para ser percorrido a pé, assim como a região do bairro Batel. Para quem prefere ir de bike, uma boa alternativa é se juntar aos grupos do Kuritbike em passeios com roteiro pré definidos ou mesmo para apenas alugar uma bicicleta e passar o dia pedalando. O aluguel da bike por um dia sair por R$ 50. Veja mais em passeios em Curitiba.

A cidade é mais segura do que muitos centros urbanos do país, especialmente na região turística. O trânsito não é tão pesado e vale a pena se arriscar em trajetos a pé e de bike pela capital paranaense, especialmente quando o sol estiver a pino!

O que fazer em Curitiba?

É hora de aproveitar tudo o que a capital paranaense tem a oferecer aos forasteiros, seja pegando um ligeirinho no tubo ou andando no ônibus panorâmico da Linha Turismo. Em Curitiba, o que há de mais encantador é poder curti-la como um morador. Nos mesmos lugares por onde circulam os turistas, passeiam também os curitibanos. É lugar para quem gosta de viver um destino como se fosse a própria casa. Apegue-se aos pequenos hábitos locais em companhia dos piás e gurias que tanto amam essa cidade.

Sentir-se em casa em Curitiba não é difícil. A cidade é convidativa a passeios, é fácil de se locomover e rapidamente você já terá adquirido um pouco do charmoso sotaque local. Para começar a entender a cidade, que tal uma volta na mais famosa atração curitibana? A Linha Turismo é um ônibus panorâmico que percorre praticamente todos os pontos turísticos da cidade. Prática e eficiente, ela é um ótimo ponto de partida. Depois de uma voltinha, você estará apto a encarar a capital paranaense com mais desenvoltura. Compensa também fazer outros passeios em Curitiba, agora acompanhado de guias locais. E não há melhores guias do que os próprios moradores. Vale fazer o Free Walking Tour pelo Centro Histórico, os vários circuitos de bicicleta com a Kuritbike e até experimentar os inusitados Curitidrinks, Curitidoce, Tour Comida de Boteco e Tour Cervejeiro. É uma ótima oportunidade para conhecer não só Curitiba, mas também muita gente interessante que pode até se tornar companhia para o resto da viagem. Veja mais sobre os pontos turísticos de Curitiba.