Transportes em Curitiba

O sistema de transporte público em Curitiba tem fama internacional. Desde os anos 70, a cidade se preocupa em oferecer à população soluções mais modernas e eficientes para locomoção. Ainda hoje é possível ver resultados dos esforços executados há tantos anos, mas Curitiba já não é mais o paraíso do transporte público e apresenta desgastes comuns a grandes centros urbanos.

Como alternativa ao transporte público, há na cidade a Linha Turismo, um sistema de ônibus desenvolvido especialmente para a rota turística. Excelente opção para quem não quer se preocupar em aprender a usar o ônibus comum. Táxis também têm preço acessível e se tornam uma saída para trajetos curtos, nos quais não se pode perder tempo. E andar a pé, ou mesmo de bike, é sempre uma boa alternativa, especialmente em visita a lugares próximos, como as atrações do Centro de Curitiba.

Linha Turismo

Opção mais prática para quem deseja visitar a cidade sem se preocupar com transporte, a Linha Turismo foi desenvolvida para facilitar a vida do visitante. Operada pela mesma rede do sistema público de ônibus, a Linha Turismo tem preço e funcionamento diferenciado. O transporte tem custo de R$ 40 reais e permite até cinco embarques (cada passageiro recebe cinco tíquetes que devem ser entregues ao cobrador em cada embarque). São, ao todo, 24 paradas em diferentes pontos turísticos de Curitiba. É muito prático e conveniente para os visitantes, especialmente por ter uma rota muito bem definida, que engloba todas as atrações turísticas mais populares de Curitiba.

A maior desvantagem da Linha Turismo é o preço, especialmente se comparado ao transporte público, que teria a metade do custo. A vantagem é ter uma rota exclusiva e parar apenas nos pontos turísticos. Sendo assim, você não precisará se preocupar com itinerário. Os ônibus circulam a cada meia hora, todos os dias da semana. A parada número um é a Praça Tiradentes, de onde o primeiro veículo parte às 9h e o último às 17h30. O trajeto total, até a última parada, no Centro Histórico, é de 2h30. Você poderá escolher onde descer e onde subir.

As paradas oferecidas pela Linha Turismo são:

  1. Praça Tiradentes/Catedral
  2. Rua das Flores
  3. Rua 24 Horas
  4. Museu Ferroviário
  5. Teatro Paiol
  6. Jardim Botânico
  7. Mercado Municipal/Mercado de Orgânicos
  8. Universidade Federal do Paraná/Teatro Guaíra
  9. Paço da Liberdade
  10. Passeio Público/Memorial Árabe
  11. Centro Cívico
  12. Museu Oscar Niemeyer
  13. Bosque João Paulo II/Memorial Polonês
  14. Bosque Alemão
  15. Bosque Zaninelli/Universidade Livre do Meio Ambiente
  16. Parque São Lourenço
  17. Ópera de Arame/Pedreira Paulo Leminski
  18. Parque Tanguá
  19. Parque Tingui/Memorial Ucraniano (2 paradas)
  20. Santa Felicidade
  21. Parque Barigui
  22. Torre Panorâmica
  23. Setor Histórico

Ônibus comum

O principal meio de locomoção público na capital paranaense é o ônibus. Não há metrô em Curitiba, o que dificulta a vida dos turistas, especialmente por ser complicado entender o sistema tronco-alimentador dos ônibus. São mais de 250 linhas, com 342 estações tubo e 30 terminais, operados pela URBS, que servem como ponto para troca de veículos. A grande vantagem do sistema de transporte de Curitiba é ser integrado. Com o pagamento de apenas uma passagem, você poderá pegar quantos ônibus forem necessários e percorrer o itinerário e a distância que desejar dentro de qualquer espaço de tempo. Para isso, basta não sair dos tubos (como são chamadas as paradas de ônibus integrados) ou dos terminais. O mais complicado é encontrar o trajeto mais adequado. Para isso, aconselhamos o uso de aplicativos de locomoção, como o Google Maps, que fornece com exatidão toda a rota a ser percorrida.

O pagamento das passagens é feito para cobradores ainda na entrada da estação, por isso o embarque no ônibus é muito mais rápido, o que agiliza o sistema de transporte. Os veículos, de vários tamanhos e finalidades diferentes, circulam por vias exclusivas e driblam o trânsito. Isso não quer dizer que eles não sofram com superlotação, frequente nos horários de pico. Caso deseje usar o transporte público, evite viagens entre 7h e 9h e entre 18h e 20h. Apesar de não ser tão prático quanto o sistema de metrô, os ônibus de Curitiba são eficientes e levam a todos os pontos turísticos. Basta ter um pouco de paciência para buscar a melhor rota até o ponto desejado.

Veja o mapa do sistema de transporte de Curitiba ampliado.

Táxi

Os táxis oferecem boa relação custo/benefício para quem deseja economizar tempo e não quer se preocupar com itinerários. O valor da viagem vale bastante se comparado ao transporte público e à Linha Turismo, especialmente se você estiver em um grupo. O táxi é uma boa opção também se utilizado em conjunto com a Linha Turismo. Para quem não quer gastar um tíquete da Linha Turismo em um trajeto muito curto, vale pegar um táxi e reservar os tíquetes do ônibus panorâmico para trajetos mais longos, nos quais o táxi custaria muito caro.

O cálculo é simples. O custo de cada parada na Linha Turismo é de 10 reais (são permitidas 4 paradas). Se você estiver em um grupo de 4 pessoas, quase todos os itinerários sairão mais em conta se forem feitos de táxi. Use aplicativos de smartphone, como o Google Maps para saber a quilometragem do trajeto até o próximo ponto de interesse e assim descobrir se será mais econômico o táxi ou a Linha Turismo. Uma corrida de 10 km sairá por R$ 32,70 em bandeira 1. Uma viagem entre a Catedral de Curitiba e o Jardim Botânico sairia por menos de R$ 20, enquanto o trajeto entre o Jardim Botânico e Santa Felicidade teria custo de R$ 40.

Valor do táxi (atualizado em dez/2015):

  • Bandeirada – R$ 5,40
  • Quilômetro rodado – R$ 2,70 em bandeira 1 e R$ 3,30 em bandeira 2.

Leva e Traz gratuito

Alguns restaurantes, shoppings, casas noturnas, teatros e hotéis de Curitiba oferecem um serviço de transporte gratuito para hóspedes e clientes. O Leva e Traz facilita a locomoção dos viajantes e, o melhor de tudo, você não pagará nada! Para utilizar o sistema é preciso fazer o trajeto entre dois estabelecimentos credenciados. O serviço está disponível de segunda a sábado, sempre de 19h30 a 23h30. O agendamento para o transporte deve ser feito pelo responsável no hotel ou no estabelecimento conveniado, entre 7h30 e 18h30 do dia que será utilizado. Fácil, seguro e de graça! Veja mais sobre o Leva e Traz de Curitiba.

A pé ou de bike

Muitas vezes, a previsão do tempo pode não ajudar. As constantes chuvas atrapalham a vida de quem gosta de percorrer cidades a pé ou de bike. Por isso, apesar de Curitiba ser extremamente convidativa a passeios ao ar livre, nem sempre essa será a opção mais adequada.

Quando o tempo estiver firme, não deixe de botar as pernas para trabalhar. A cidade é cercada por lindos parques e há ciclovias que facilitam o trajeto entre pontos turísticos. O centro histórico é especialmente interessante para ser percorrido a pé, assim como a região do bairro Batel. Para quem prefere ir de bike, uma boa alternativa é se juntar aos grupos do Kuritbike em passeios com roteiro pré definidos ou mesmo para apenas alugar uma bicicleta e passar o dia pedalando. O aluguel da bike por um dia sair por R$ 50. Veja mais em passeios em Curitiba.

A cidade é mais segura do que muitos centros urbanos do país, especialmente na região turística. O trânsito não é tão pesado e vale a pena se arriscar em trajetos a pé e de bike pela capital paranaense, especialmente quando o sol estiver a pino!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *